Endocrinologista veterinário: como saber quando devo levar meu pet?

Os pets vêm apresentando cada vez mais necessidades parecidas com as nossas. O estudo da endocrinologia em pequenos animais, cães e gatos, por exemplo, tem aumentado significativamente nos últimos anos, pois estes também podem apresentar condições que afetam suas glândulas endócrinas (produtoras de hormônios) e para tratar problemas como esses, o especialista indicado é o endocrinologista veterinário.

endocrinologista veterinário

O endocrinologista veterinário trata das doenças relacionadas aos hormônios e às glândulas presentes no corpo de cães e gatos, focando em áreas como tireoide, hipófise, ovários, testículos, adrenais e pâncreas. 

Os hormônios comandam o funcionamento do organismo, quando desregulados os pacientes podem apresentar ganho ou perda de peso, aumento da ingestão de água, aumento do volume da urina, além da frequência com que urinam. A perda ou o aumento de apetite é o sintoma mais mais comum. Também podem apresentar vômitos, diarréia, problemas dermatológicos e/ou otológicos, entre outros.

Ao perceber algum desses sinais, é importante procurar o médico veterinário que acompanha o seu pet, que após avaliação física e exames iniciais, suspeitando de alterações endócrinas, fará o encaminhamento. 

Desse modo, vale ressaltar que algumas afecções tratadas pelo endocrinologista veterinário são: diabetes mellitus, sobrepeso e obesidade, hiperlipidemia, hipotireoidismo, hipertireoidismo, hiperadrenocorticismo, hipoadrenocorticismo.

De acordo com a avaliação e exames complementares, o profissional decide qual é a melhor abordagem para cada caso. Cabe ao tutor, então, seguir todas as recomendações do profissional à risca, levando o animal para consultas regulares de acompanhamento.

Devemos salientar que o endocrinologista veterinário não se preocupa apenas em diagnosticar e tratar essas enfermidades, como também na prevenção, impedindo que algumas doenças evoluam e acabem desencadeando outros quadros, pois tais alterações possuem correlações. Além disso, as doenças requerem tratamentos longos sendo alguns deles por toda a vida. Portanto, levar o seu pet ao especialista ao primeiro sinal de disfunções hormonais ou metabólicas é essencial!

Médica veterinária formada pela FATENE. Pós-graduanda em Endocrinologia Veterinária. Membro da Associação Brasileira de Endocrinologia Veterinária – ABEV. Atua na clinica médica e cirúrgica de pequenos animais. Palestrante de eventos voltados aos tutores de pets com foco na Medicina preventiva. Formada também em  Administração e Pós-graduada em Gestão Escolar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *