Estou pensando em adotar um gatinho: o que preciso saber?

Vamos lá! Então você está pensando em adotar um gatinho? Que legal! Gatos são excelentes companhias, limpos, fofinhos e lindos. Mas afinal, o que preciso saber para ser um bom tutor do meu futuro felino?

Primeiramente, saiba que a sua casa precisará ser toda adaptada antes da chegada do seu bichano! Mas o que isso significa? Que todas as suas portas e janelas precisarão ter telas de proteção, para a segurança do seu gatinho! Gatos são animais muito curiosos e não sabem dos perigos que os aguardam do lado de fora. Quando eles tem acesso à rua, muitas coisas ruins podem acontecer, como sofrerem acidentes com veículos, brigarem com outros animais, contraírem doenças graves, serem envenenados e podem se machucar seriamente ou até morrerem, caindo de andares altos de apartamentos, por isso, redes de proteção, sempre!

adotar um gatinho

Acredite, gatos não precisam e não devem ter acesso à rua! Por mais que ele faça aquela carinha fofa e peça para sair e dar voltinhas, não permita! Ele será perfeitamente feliz dentro de casa, se você criar um ambiente confortável e adequado para ele. Certo, e como se faz isso? “Gatificando”, ou seja, criando espaços verticais, com arranhadores, tocas, prateleiras, nichos, escadinhas, redes, torres de sisal e mais uma infinidade de opções que ele possa subir e explorar! Seu gato se sentirá como o rei que sabemos que ele é, observando tudo de cima e ao mesmo tempo, estando protegido! Alguns (poucos) gatos gostam de passear na guia, se o seu gosta, tudo bem, você pode leva-lo para passear, mas caso não goste, não insista!

Além de deixar sua casa adaptada, você precisará ter comedouros adequados, em tamanho e altura, para cada fase da vida dele. Os vasilhames de água e de alimentos não devem ficar muito próximos um do outro, para que a água não fique suja e a ração não fique úmida. Também é interessante providenciar uma fonte de água, para estimular o consumo desde cedo, uma vez que gatos, por natureza, ingerem pouco líquido e isso pode ser prejudicial no futuro. (Vamos conversar sobre isso nos próximos textos).  Você também precisará de uma caixa de areia de altura adequada (gatos são muito limpos!) e ela deverá ficar em um local reservado da sua casa, além de ser limpa todos os dias.

Caso você nunca tenha criado gatos, lembre-se de ler um pouco sobre os comportamentos e particularidades dessa espécie, eles são únicos e especiais e não devem ser encarados como cães pequenos. Se você já tem algum outro animal, saiba que eles precisarão de tempo para se adaptar um ao outro, não irão se amar de imediato, portanto não crie essa expectativa! Até você precisa de um tempo para decidir se gosta ou não daquela pessoa que acabou de conhecer, não é mesmo?

O mais importante é sempre tentar respeitar o espaço do animal mais antigo para que ele não veja o novato como uma ameaça. Nunca force a aproximação, deixe as coisas fluírem!  Então, antes de pensar em adotar um gatinho, você precisa: consultar todas as pessoas que vivem com você, verificar previamente questões de alergia, para que o gatinho não sofra sendo devolvido, avaliar se realmente dispõe de condições financeiras para as necessidades básicas (veterinário, ração de boa qualidade) e principalmente, ter muito amor no coração para dar e ter consciência que essa vidinha vai depender de você nos próximos anos! Pronto, anotou tudo? Então você está apto a adotar! Agora já pode começar a pensar no nome do seu gatinho. Até a próxima!

Dra. Raquel Garcia

Médica Veterinária formada pela UFERSA-RN. Sócia proprietária da Pró-Vida Animal Clínica Veterinária com atualização em clínica médica de felinos e especialização em andamento em clínica médica e cirúrgica de felinos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *