O acasalamento de cães e gatos!

Existem muitos papais e mamães de focinhos que pretendem se tornar vovôs e vovós! Porém, é importante reforçar que o acasalamento de cães e gatos só pode acontecer a partir do segundo cio. Neste artigo, pretendo tirar algumas das principais dúvidas dos tutores sobre o namoro dos seus pequenos!

Antes da fêmea ser levada para a casa do macho, o casal deve ser levado ao veterinário para consulta preventiva e exames de rotina. Com a liberação do veterinário, é só aguardar o período correto e deixá-los namorar. É importante saber escolher bem o pretendente. O macho deve ser jovem, de 1 a 6 anos, da mesma raça e tamanho igual ou menor que a fêmea!

acasalamento-caes-e-gatos-focinhos-urbanos

A gestação pode ser confirmada por ultrassonografia, que também mostrará o número de fetos, sua posição no útero e servirá de acompanhamento do desenvolvimento dos fetos. Como veterinária, sempre sugiro dois ultrassons durante a gestação e um ultrassom no pós parto. O diagnóstico através da palpação pode ser feito a partir dos 30 dias.

Já a partir dos 35 dias pode-se observar o desenvolvimento das glândulas mamárias, que ficam rosadas e aumentadas. Nessa fase, já existe aumento acentuado de peso. Com 40 dias, o abdômen já está aumentado. Com 60 dias, em média, a fêmea entra em trabalho de parto!

E quais são os primeiros sinais que os bebês estão chegando?

Os primeiros sinais podem ser observados com 48h antes do parto, quando começa a produção de colostro pelas glândulas mamárias e a fêmea começa a construir um ninho. Doze horas antes, começa a descarga vaginal e queda de temperatura. É hora de entrar em contato com o veterinário e deixá-lo de sobreaviso, caso você precise de ajuda. Quando chega a hora do parto, as fêmeas demonstram desconforto, não acham posição para deitar e dormir, respiram de forma acelerada, lambem a vulva, recusam comida e procuram o ninho.

Após o começo das contrações, pode levar até 4 horas para a saída do primeiro filhote. É importante observar o comportamento da fêmea, presença de contrações, estado geral da mãe e estado dos filhotes ao nasceram. Qualquer sinal de apatia, falta de contrações ou contrações sem a saída do feto, procure o veterinário com urgência!

O intervalo entre os nascimentos podem ser de 15 minutos até 1 hora. Após isso, chame o veterinário. No intervalo entre os nascimentos, deixem os filhotes mamarem o colostro, pois é muito importante para a saúde e imunidade. Assim que as contrações recomeçarem, coloque-os de novo separados da mãe.

acasalamento-caes-e-gatos-focinhos-urbanos-2

Quando terminar o trabalho de parto, a cadela se acalma, sua respiração voltam ao normal e param as contrações. A mamãe deve ficar com os seus filhotes em ambiente calmo e tranquilo, sem correntes de vento. Sua alimentação deve continuar a ser balanceada e fortalecida, sendo indicado as rações super-premium para os filhotes e suplemento para maior produção leite ate recuperação total da mãe. A mãe deve ficar sempre próximo a ninhada, pois ela fornece calor ao bebês. É bom observar se ela toma cuidado de não sentar ou deitar sobre eles.

Papais e mamães, ao notarem qualquer alteração nessa “rotina” de parto levem sua filha imediatamente ao médico veterinário. Se o parto não está evoluindo como o previsto, a cadela ou gatinha precisará de cuidados que só o veterinário pode dar. Com o passar das horas, os bebês entram em sofrimento e morrem. Consequentemente, o quadro clinico da cadelinha ou gatinha também se complica.

Para outras dúvidas, é só entrar em contato!

Um abraço e até a próxima!