Os riscos de medicar um animal por conta própria!

Você sabe quais são os riscos em medicar um animal por conta própria? Sabemos que em momentos de urgência, seja por ser domingo à noite e você estar distante de uma clínica veterinária, ou mesmo questões financeiras, pensamos logo em dar algum medicamento na esperança de aliviar o sofrimento do nosso bichinho. Mas por favor, não façam isso!

Muitas vezes podemos acabar agravando uma doença ou até mesmo intoxicando nosso companheirinho, levando-o ao óbito. E podem acreditar, isso acontece muito. Não é raro o tutor ter uma pequena farmácia pessoal em casa, porém nem sempre poderemos utilizar medicamentos humanos nos nossos pequenos de quatro patas.

Somente o médico veterinário é o profissional habilitado para fazer a prescrição correta do medicamento para seu pet. Então fica a dica: não escutem o balconista da farmácia, o amigo experiente que tem dezenas de animais, seus avós (os avós sempre tem receitas de chás e outras coisinhas, não é mesmo?) ou até mesmo o criador. Medicamentos são coisas sérias e não podemos brincar com isso.

Existe uma frase famosa que diz: “A diferença entre o medicamento e o veneno é a dose”. Então, mesmo que usemos um determinado medicamento em casa, e este possa ser usado no cão ou gato, se errarmos a dose ele poderá se tornar um veneno e até matar o bichinho. E nós nunca vamos querer que isso aconteça!

Quando falamos de agravar uma doença significa que podemos criar um quadro que não existia, como causar um efeito colateral que normalmente não apareceria na dose correta. Um bom exemplo disso são os danos renais e hepáticos (fígado). Temos que entender que todo medicamento possui efeitos colaterais, até os mais simples e aparentemente inofensivos, como uma aspirina, dipirona, paracetamol e um vermífugo, por exemplo, até um agente mais complexo contra o câncer, como a cisplatina.

Mas não se preocupe, atualmente os medicamentos estão cada vez mais seguros. Porém, sempre busque orientação do médico veterinário para medicar o seu pet. Então, nos casos urgentes, procure um hospital veterinário 24h ou entre em contato o mais rápido possível com o seu veterinário de confiança.

Rodrigo Rodrigues

Médico Veterinário formado na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), certificado pela Sociedade Latino Americana de Medicina Veterinária de Emergência e Cuidados Intensivos  (LAVECCS) no ABC Trauma. Curso online de Medicina de Urgência e Intensiva de Pequenos Animais – EQUALIS. Mestrando em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Médico Veterinário Emergencista e Cirurgião da Clínica Pró Vida Animal. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *