Tosa higiênica: os benefícios além da beleza!

E esse calor, hein? Se está quente para gente, imagine para o nosso amigão. E se ele for um shih tzu, um lhasa apso, um yorkshire ou um são bernardo? Sofrem dobrado esses lindões!

Muita gente ainda pensa que o banho e a tosa higiênica são itens meramente estéticos, sem finalidade maior. É aí que está o engano! Nossas crianças devem tomar banho semanalmente, usar shampoo especifico para cães, visto que o pH da pele dos cachorros é completamente diferente dos humanos, mesmo estes sendo bebês, e secados de forma primorosa, usando secador de cabelo (pode ser o humano ou o profissional – em petshops).

tosa-higienica-focinhos-urbanos

A tosa padrão deve ser feita a cada 2 meses, podendo ser estendida por mais um mês de acordo com o crescimento do pelo do animal. Porém, existe uma tosa muito útil que pode ser feita mensalmente: a tosa higiênica. Esta tosa consiste em “baixar o pelo” na região do bumbum, da barriguinha e das patinhas, evitando que o cocô e o xixi fiquem em contato com a pele do animal e que ele escorregue no próprio pelo. Além disso, essa tosa evita a proliferação de bactérias e fungos que podem causar dermatites, piodermites e infecções fungicas, e permite que seu amiguinho fique com aquele cheirinho gostoso por mais tempo.

Outro fator importante é que, com a tosa, o médico veterinário pode examinar minuciosamente a pele do bichinho. Neste caso, procura-se por sarnas (causadas por ácaros), pele avermelhada, pústulas (bolhas com pus), áreas com queda de pelos e, principalmente, carrapatos e pulgas (checar principalmente entre os dedos).

Vale ressaltar que os amigos de pelo curto não precisam fica de fora dessa tosa. Todos podem fazer a tosa higiênica! É claro que em animais de pelo curto não será feita a tosa todo mês.

Outra coisa importante: logo após a tosa higiênica, observe se o seu animal se coça ou se a pele fica irritada. Nesses casos, oriente o seu pet shop a não usar lâminas próximas à pele.

Ao indício de qualquer anormalidade na pele, procure seu médico veterinário de confiança. Ele te orientará sobre o possível problema do seu filho. E, não esqueçam, amar também é cuidar!

Abraços da amiga patuda!