FORTALEZA
BUSCA POR SERVIÇOS
Ver todos

COLUNISTAS >

Um é pouco, dois é bom: como introduzir um novo gato

Veja algumas informações importantes sobre como introduzir um novo gato em sua casa!

Por - 7 de julho de 2015

Você está morrendo de vontade de adotar um segundo gatinho, mas tem medo que a adaptação do seu primogênito com o novato seja um desastre? Bem, temos algumas dicas que podem te ajudar nessa missão!

Primeiro é importante salientar que, caso o seu gatinho já seja idoso ou tenha alguma limitação de saúde, é bom repensar essa decisão, pois um novo morador felino com certeza irá gerar estresse, podendo ocasionar uma baixa de imunidade - e esta não é uma situação ideal nesse momento da vida. Não que a adoção não seja possível, mas é preciso pensar os prós e contras, respeitando sempre o espaço do animal idoso, afinal, não queremos incomodá-lo.

Caso o seu gato tenha sido filho único a vida inteira, é possível que ele não aceite muito bem o fato de ter outro animal para dividir sua casa e seu espaço, portanto cabe ao dono, conhecendo o seu animal como ninguém, decidir a questão.

adotar-um-novo-gato-focinhos-urbanos

Ao adotar um novo gato, é importante se certificar que a saúde dele está em dia, afim de evitar riscos para o seu animal mais antigo. Para isso, leve-o a uma avaliação veterinária e, se estiver tudo ok, ele poderá iniciar o esquema de vacinação e logo conhecer a sua nova casa. O seu gatinho também deverá estar com a vacinação em dia para estar protegido contra eventuais doenças trazidas pelo novato.

Antes da chegada do novo membro da família, separe um cômodo onde ele possa ficar separado do restante da casa e coloque vasilhas de água, comida , cama e caixa de areia. Se certifique que não existam rotas de fuga. Provavelmente, nesse momento, o seu gato antigo já está notando que algo diferente está para acontecer. Assim que o novato chegar, leve-o diretamente para esse cômodo e deixe-o a vontade, evite ficar entrando e saindo, principalmente se ele estiver assustado.

O seu gatinho vai ficar curioso, mas o ideal é que, nos primeiros dias, eles não tenham nenhum tipo de contato, a não ser que ambos apresentem comportamento amistoso. Caso contrário, devemos esperar alguns dias para que um possa sentir o cheiro do outro.

Com o passar dos dias, deixe que o seu gato comece a cheirar os utensílios utilizados pelo outro e vice versa, assim irão entender que não são os únicos naquele espaço. Quando sentir que é a hora, coloque o novo gato em uma caixa de transporte e o apresente ao gato antigo. Nesse momento podem surgir rosnados e patadas! Aos poucos e sob supervisão, solte o gatinho adotado e tente entreter os dois ao mesmo tempo com brinquedos e alimento, assim irão associar a presença um do outro a algo positivo. Não dê mais atenção ao gato novo que ao antigo.

Alguns animais logo estarão adaptados, outros podem levar semanas! O importante, no entanto, é não forçar a aproximação, deixando que eles se entendam no tempo deles. Lembre-se: enriqueça o ambiente dos seus gatos para evitar situações de estresse. Prateleiras podem ser muito úteis para que não sejam obrigados a dividirem um mesmo espaço. No geral, tenha paciência e de tempo ao tempo. Seguindo essas dicas, seus gatinhos podem se tornar irmãos inseparáveis!

 

SOBRE O COLUNISTA

dra-raquel-garcia

Médica veterinária formada pela Ufersa. Possui atualização em clínica médica de felinos. Realizou pesquisas com castração pediátrica em felinos domésticos. Sócia da Pró-Vida Animal clínica veterinária.

Ver todas as suas publicações

 

COMENTÁRIOS

FOCINHOS NAS REDES

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados à focinhosurbanos.com.br